F1: Chefe da Aston Martin confirma desenvolvimento do carro no GP de Abu Dhabi

A Aston Martin confirmou que continuará desenvolvendo seu carro ainda em 2023, no GP de Abu Dhabi de Fórmula 1 no próximo final de semana e nos testes subsequentes de um dia. Em uma tentativa de reverter a situação que a viu cair do segundo para o quinto lugar na classificação de construtores, a Aston Martin introduziu um pacote significativo de atualizações no mês passado no GP dos EUA.

No entanto, a equipe de Silverstone enfrentou problemas para ajustar suas atualizações durante um fim de semana com corrida Sprint, resultando em uma eliminação dupla no Q1 na classificação, pela única vez nesta temporada. Isso levou a equipe a retirar ambos os carros das restrições do Parque Fechado, revertendo Fernando Alonso para uma especificação mais antiga do AMR23 para realizar testes de comparação.

Questionado sobre se a equipe tinha mais testes planejados para a visita no Circuito de Yas Marina, o chefe da equipe da Aston Martin, Mike Krack, disse: “Sim. Ainda não está completamente finalizado.”

Apesar da recuperação de Lance Stroll com dois quintos lugares consecutivos, Krack afirma que a Aston Martin ainda não resolveu completamente seus problemas recentes. Ele destacou que, embora tenham aprendido muito durante este ano, a complexidade dos carros de F1 exige constante aprendizado.

Stroll e Alonso conseguiram reduzir o déficit da Aston Martin para a McLaren no Campeonato de Construtores para 11 pontos, com suas performances em Las Vegas. Ao ser questionado se a estratégia da equipe será alterada na luta contra a McLaren, Krack respondeu: “Para mim, não muda nada em comparação com duas ou três corridas atrás. Podemos apenas influenciar o que fazemos.”

O desempenho do carro da Aston Martin ao longo de uma corrida tem sido mais forte do que em uma única volta rápida, algo que Stroll mencionou novamente após o fim de semana em Las Vegas. Krack discordou que os resultados da última sessão de classificação indicassem uma necessidade de abordar o ritmo em uma volta rápida, considerando a complexidade das condições durante a sessão.