F1: Brundle analisa situação de Hamilton na Mercedes em 2024

A ida de Lewis Hamilton para a Ferrari a partir da temporada 2025 da Fórmula 1, colocou a Mercedes em uma situação inusitada em 2024. Como a equipe lidará com o heptacampeão em seu último ano no time?

O anúncio precoce da mudança chamou a atenção, já que Hamilton é um piloto fora do comum. O britânico, que tem 103 vitórias na categoria, é o maior vencedor na história da F1, e sem dúvida, irá fortalecer a Ferrari.

Diante desse cenário, surgem dúvidas sobre a motivação de Hamilton para 2024 e se ele irá se empenhar ao máximo. Afinal, a Ferrari é uma das grandes rivais da Mercedes.

No entanto, a relação entre Hamilton e a equipe alemã é especial. Embora a próxima temporada seja a 12ª como piloto, o vínculo com a Mercedes-Benz vem desde seus 13 anos.

Para Martin Brundle, ex-piloto de F1 e atual comentarista, a motivação de Hamilton não deve ser questionada. “Tenho certeza que ele dará tudo até a última volta em Abu Dhabi, representando 1.500 pessoas”, afirmou no podcast Sky F1.

Brundle sugere que a Mercedes transforme 2024 em uma ‘turnê de despedida’ para Hamilton, reconhecendo a relação histórica entre ambas as partes. “E então, desejar-lhe felicidades e esperar que ele perca pela Ferrari”, brincou.

Apesar da harmonia, haverá um ponto em que o piloto não receberá mais informações sobre o desenvolvimento do carro para o próximo ano, evitando vazamentos à rival. “A equipe irá priorizar George Russell, e isso é natural”, completou Brundle.