F1: Brown cobra transparência na investigação sobre Horner

O CEO da McLaren, Zak Brown, acredita que a investigação em curso sobre a conduta do chefe da Red Bull, Christian Horner, ‘não é o tipo de manchete que a Fórmula 1 quer ou precisa’.

Horner esteve presente na apresentação do RB20 e também está nos testes de pré-temporada no Bahrein, apesar da investigação ainda em andamento. A investigação, iniciada pela empresa-mãe da Red Bull, relaciona-se a alegações de comportamento impróprio com uma colega.

Após uma pergunta semelhante ser feita ao chefe da Mercedes, Toto Wolff, na quarta-feira, Brown foi convidado a dar sua opinião sobre o que a investigação e as acusações associadas significam para a F1.

“Bem, as acusações são extremamente sérias”, começou Brown. “A McLaren exige padrões elevados de todos os homens e mulheres da equipe. Diversidade, igualdade e inclusão são extremamente importantes para nós, nossos parceiros e para todos na Fórmula 1. A Red Bull Corporation, ao que parece, iniciou uma investigação. E tudo o que esperamos e presumimos é que será conduzida de forma transparente, como a FIA e a Fórmula 1 afirmaram, e que seja resolvida rapidamente.”

“Acredito que essas não são as manchetes que a Fórmula 1 quer ou precisa neste momento, e acho importante que a investigação seja conduzida de forma transparente, sem qualquer dúvida de que foi tratada adequadamente e que, seja qual for a conclusão, ela seja divulgada também de maneira transparente”, finalizou Brown.