F1: Aston Martin se inspira na Red Bull e aprimora uso do DRS

A Aston Martin parece ter encontrado um caminho para brigar por resultados melhores na temporada 2024 da Fórmula 1. O diretor de performance da equipe, Tom McCullough, afirmou que o bom desempenho de Fernando Alonso na sessão de classificação no GP da Arábia Saudita se deve, em parte, a melhorias significativas no sistema DRS do AMR24.

Segundo McCullough, a inspiração veio da Red Bull, que dominou a temporada passada com uma estratégia de DRS altamente eficiente. A Aston Martin identificou o DRS como uma área prioritária para desenvolvimento, e comparando os dados de classificação em Jeddah nas últimas duas temporadas, os resultados são animadores.

Em 2023, Alonso conquistou o terceiro lugar no grid com o tempo de 1:28.730. Já em 2024, mesmo largando em quarto, o espanhol cravou 1:27.846, mostrando uma melhora considerável.

“A eficiência do carro e o efeito DRS são aspectos que trabalhamos muito no ano passado”, afirmou McCullough. “Vimos o quão forte a Red Bull era, e isso se tornou um grande foco para nós. A diferença no DRS é bem significativa comparada a 2023, e isso nos rende muito tempo de volta.”

O diretor cita como exemplo o próprio Alonso: “Se compararmos a volta dele no ano passado com a de sexta-feira na sessão de classificação em 2024, ele está 8 décimos e meio mais rápido. E principalmente, nos lugares certos: curvas de alta velocidade e retas com o uso do DRS.”

A Aston Martin não se limita a copiar a Red Bull. McCullough reforça o empenho em desenvolver um carro forte em todos os aspectos, assim como a McLaren fez na temporada passada para se aproximar dos líderes.

“Eu acredito que todos podem ser alcançados. O que a McLaren fez no meio de 2023 foi impressionante. Esse é o nosso foco, criar uma base sólida para o desenvolvimento. Não queremos ficar parados, ninguém fica”, concluiu McCullough.

Com o avanço na utilização do DRS e a ambição de evoluir o carro como um todo, a Aston Martin pode se tornar uma forte candidata ao pódio no GP da Austrália, que acontece neste próximo final de semana.