F1: Aston Martin busca aprender cada vez mais sobre o AMR24

Os preparativos para a temporada 2024 da Fórmula 1 continuam no Circuito Internacional do Bahrein esta semana. Os testes de pré-temporada são o prólogo de um calendário recorde de 24 corridas. Com pouco mais de uma semana entre o último dia de testes e o GP do Bahrein, que abre a temporada no dia 02 de março, cada volta é importante, e a Aston Martin vem buscando aprender cada vez mais sobre o novo carro, o AMR24.

Mike Krack, chefe da equipe: “No geral, foi um primeiro dia oficial de testes tranquilo, produtivo e positivo aqui no Bahrein. Entre eles, Lance (Stroll) e Fernando (ALonso) completaram 131 voltas com o AMR24 e alcançamos tudo o que estabelecemos em nosso programa para o primeiro dia na quarta-feira. As condições climáticas estavam boas hoje (quinta-feira), mas o vento nos manteve alerta e às vezes tornou a vida um pouco mais difícil para os pilotos na pista, o que não é incomum no Circuito Internacional do Bahrein. É o mesmo desafio para todos, mas Lance e Fernando enfrentaram isso bem. Hoje nos concentramos nas verificações de sistemas e confiabilidade e na validação do desempenho aerodinâmico. O carro está respondendo bem às mudanças e temos uma riqueza de dados para revisar esta noite. Aprendemos algo novo sobre o carro a cada volta e estamos ansiosos para voltar à pista amanhã para continuar o nosso programa de testes”, concluiu.

Fernando Alonso: “O início de uma nova temporada sempre traz muitas emoções, mesmo 23 anos depois da minha estreia, e é sempre bom voltar ao cockpit e pilotar um desses carros depois de uma pausa. Os testes de pré-temporada são importantes porque você descobre como o carro se comporta e começa a aprender as melhores maneiras de otimizá-lo. É difícil saber exatamente onde estamos em comparação com os nossos concorrentes, porque todos temos programas diferentes, mas concluímos o que pretendíamos fazer nestes primeiros dois dias e isso é positivo. Na segunda metade da temporada passada, entendemos muito sobre as áreas que queríamos trabalhar e aplicamos o que aprendemos. Tudo parece bom, mas tenho certeza de que todos também deram um passo à frente, por isso é uma questão de quem deu o maior passo em relação à sua posição no ano passado. Continuaremos trabalhando no carro e entendendo-o no tempo que nos resta, e também nas primeiras corridas, mas tudo parece positivo e fizemos um bom trabalho até agora”, finalizou o espanhol.