F1: Alpine anuncia saída de Brivio, que pode voltar para a MotoGP

Após as saídas do chefe da equipe Otmar Szafnauer e do diretor esportivo Alan Permane no meio da temporada 2023 da Fórmula 1, agora a equipe Alpine anunciou mais uma perda significativa, com a saída de Davide Brivio.

Brivio, que ingressou na Alpine em 2021 vindo da equipe de MotoGP da Suzuki, decidiu encerrar sua jornada na equipe de F1. Inicialmente ocupando o cargo de Diretor de Corrida, sua função evoluiu para Diretor de Projetos de Expansão de Corrida, incluindo a Alpine Academy. Contudo, o italiano de 59 anos optou por embarcar em uma nova aventura em outro lugar e se despedirá da equipe Alpine e da F1 após 2023.

Em suas palavras, Brivio expressou gratidão pela oportunidade de estar envolvido na Fórmula 1 com a Alpine. Ele destacou seu orgulho em contribuir para a Alpine Academy, e desejou sucesso futuro à equipe e aos jovens pilotos da academia.

O atual chefe interino da equipe, Bruno Famin, agradeceu Brivio por sua contribuição valiosa, especialmente no desenvolvimento da Alpine Academy. Sobre o futuro do próprio Famin como chefe de equipe interino e vice-presidente da Alpine Motorsport em 2024, ainda não há confirmações.

Rumores recentes sugerem que Brivio está considerando um retorno à MotoGP, possivelmente como chefe da equipe Repsol Honda. A oficialização dessa possível mudança ainda não foi anunciada, mas a especulação intensifica-se sobre o papel de Brivio na equipe, após seu sucesso anterior na Suzuki e sua experiência na F1 com a Alpine.