Briatore: “Não vim para ser turista na F1”

Flavio Briatore garantiu que seu retorno à Alpine não é para ser apenas ‘mais um turista’ viajando pelo mundo com a Fórmula 1. O polêmico ex-chefe de Benetton e Renault está de volta à equipe como consultor executivo de Luca de Meo, presidente da Renault.

Briatore não estará em todas as corridas, mas supervisionará o projeto Alpine na F1. Há rumores de que a equipe possa encerrar seu programa de motores e se tornar cliente de outra fornecedora, mas isso foi negado pela Alpine.

O italiano está determinado a recolocar a equipe de Enstone em um nível competitivo após o início muito ruim na temporada de 2024. Briatore destacou que não quer ser visto como um mero espectador.

“Estamos na Fórmula 1 para sermos competitivos”, disse Briatore ao Viaplay. “Não para sermos turistas viajando pelo mundo 24 vezes por ano. A equipe precisa brigar, é isso que queremos. É o que Luca quer, é o que a Renault quer, todo mundo quer ser competitivo.”

Briatore liderou a equipe de Enstone durante todos os seus títulos, conquistados em 1994, 1995, 2005 e 2006 com Michael Schumacher e Fernando Alonso. Para ele, a equipe sempre foi ‘sua’.

“Eu amo essa equipe porque, no fim das contas, sempre foi minha equipe”, disse ele. “Antes se chamava Benetton, depois Renault, mas era basicamente a mesma. É um prazer voltar e agradeço a Luca, o presidente, por me convidar para ser seu consultor. Após alguns meses de conversa, aceitei o trabalho”, finalizou Briatore.