Zezinho Muggiati e o sonho da “maior conquista da carreira”

Zezinho Muggiati está pronto para o grande desafio da sua trajetória no automobilismo até agora. O paranaense de 20 anos lidera a temporada 2023 da Stock Series e vai para a decisão do campeonato com 349 pontos no total. Em Interlagos, palco da Super Final entre os dias 16 e 17 de dezembro, Muggiati brilhou na abertura do campeonato, disputada em abril, e gabaritou no ‘templo do automobilismo brasileiro’ com duas poles, três vitórias e três voltas mais rápidas: aproveitamento de 100%. E embora deixe claro que sonha com a chance da “maior conquista da carreira” se for campeão e garantir uma vaga na Stock Car em 2024 com o prêmio equivalente a R$ 2,5 milhões, o piloto da W2 Racing ProGP evita a empolgação e mostra ter os pés cravados no chão.

Os descartes das duas piores pontuações de cada piloto serão aplicados depois da Corrida 1 da última etapa, no sábado. Se tal cenário fosse realizado hoje, a diferença de pontos de Zezinho para seu principal concorrente na luta pelo título, o gaúcho Gabriel Robe (Garra Racing Team), seria de somente dez pontos. Por isso, e também pela qualidade de Robe, que já foi campeão da categoria de acesso em 2017 e igualmente almeja chegar ao grid da Stock Car, Zezinho ressalta: não é hora de baixar a guarda.

“Temos mais três corridas em Interlagos, e não diria que estou muito perto do título. O Gabriel Robe, meu adversário direto, é muito experiente, já foi campeão, e não será fácil, mesmo chegando lá na condição de líder do campeonato. Temos de saber usar a cabeça, saber usar também a nossa vantagem nos pontos e tentar repetir o equilíbrio do carro durante nossas três vitórias que obtivemos em Interlagos no começo do ano e buscar mais triunfos”, salientou.

“Claro que o título é a coisa mais importante, mas vou para São Paulo com o objetivo de vencer as corridas também, com a cabeça como se fosse qualquer outra etapa”, complementou o piloto do carro #38 da equipe liderada por Duda Pamplona e Serafin Jr.

Muggiati tem números expressivos nesta temporada: foram seis vitórias alcançadas, além de quatro poles, 12 pódios e 7 voltas mais rápidas em 15 corridas disputadas. “De forma geral, acho que o campeonato foi muito bom até agora. Conquistamos vitórias em três praças diferentes — Interlagos, Velopark e Velocitta —, três pistas difíceis de vencer. Em Tarumã e em Cascavel foi difícil pra gente em questão de não estar tão adaptado às pistas, sofremos um pouco nas etapas 2 e 3. E mesmo onde sofremos conseguimos maximizar os pontos possíveis para o campeonato.”

“Como sempre digo, na Stock Series, assim como na Stock Pro, é preciso ser bastante regular, então é muito importante somar pontos quando não se tem carro para vencer. E conseguimos chegar agora em Interlagos com dez pontos de diferença para o Robe, considerando os descartes até agora, mas acho que a virada de chave mesmo foi no Velopark, onde conquistamos duas vitórias no meio do campeonato, e no Velocitta, onde conseguimos mais um triunfo e dois segundos lugares”, disse.

Focado na glória — Diante do desafio que tem pela frente, Zezinho falou sobre um ponto que costuma ser importante em decisões pelo título. O piloto tem quatro companheiros de equipe na W2 Racing ProGP: Felipe Barrichello Bartz, Mathias de Valle, Hugo Cibien e Enzo Bedani, todos rookies. E embora tenha um grande contingente defendendo as mesmas cores, Muggiati espera não precisar de ajuda.

“Vamos fazer em Interlagos o que temos feito em todas as etapas até aqui. Focar nos treinos, no acerto do carro, sobretudo na estratégia para as corridas, algo que estudamos bastante. Sobre os meus companheiros de equipe, isso nunca foi conversado. E digo mais: tem que ser assim mesmo, cada um faz sua corrida e o que for para acontecer vai acontecer”, explicou.

“Claro que, para a final, tem a questão do título, então caso precise dos meus companheiros de equipe acredito que eles vão me ajudar. Mas ainda não tivemos essa conversa. Vou com a cabeça de fazer minha corrida e não precisar da ajuda de ninguém, mas acredito que, se precisar, nunca tivemos problemas: aprendo muito com eles, como eles também aprendem muito comigo”, ressaltou o curitibano.

O grande foco de Zezinho está em sacramentar a conquista do título e poder chegar ao cobiçado grid da Stock Car no ano que vem. O piloto teve a chance de disputar uma prova da Pro com convidado de Sergio Jimenez na Corrida de Duplas em 2022, em Interlagos, com o Toyota Corolla da Scuderia Chiarelli. Mas, agora, seu objetivo é faturar o maior prêmio da história do automobilismo brasileiro para dar enorme passo na carreira.

“É muito legal e importante essa iniciativa da Vicar em poder levar o campeão da Stock Series para a Stock Pro. O que enfatiza mesmo o título com esse prêmio equivalente a R$ 2,5 milhões para o campeão. Estou muito animado e motivado com isso e treinando muito todos os dias: fazendo simulador, muito preparo físico, para chegar 100% em Interlagos e concretizar. Não vai ser fácil, mas com nosso empenho e dedicação vamos chegar lá”, disse.

E mesmo com muita cautela, foco e trabalho duro nos preparativos para a grande final, Zezinho Muggiati não deixa de sonhar, embora sempre com os pés no chão e calejado depois do baque sofrido com a chance perdida de ser campeão da Series na última etapa da temporada 2022, quando o título ficou com Vitor Baptista.

“Vai ser a maior conquista da minha carreira. Já fui campeão brasileiro de kart, vários títulos conquistados, mas seria meu primeiro título correndo de carro. Ano passado tive o vice-campeonato, o que doeu bastante na final por ter perdido, mas acredito que as coisas sempre acontecem por um motivo. E acho que esse motivo, se for concretizado, é para que conquiste o título neste ano e suba para a Stock Pro no ano que vem. E chegar lá é onde sempre sonhei em estar. Lógico que para nós sempre existe, desde criança, o sonho de chegar à Fórmula 1, mas eu, desde pequeno correndo de kart, sempre tive a Stock Car como um plano e um sonho. E seria uma grande realização correr com todas aquelas feras em um dos melhores campeonatos do mundo e com carros incríveis. Vamos lá, usar a cabeça, fazer nosso trabalho com muita dedicação e foco, que seja o que Deus quiser e que dê tudo certo para a gente”, finalizou.

Zezinho Muggiati
Data de nascimento: 09/05/2003 (20 anos)
Naturalidade: Curitiba (PR)
Equipe: W2 Racing ProGP
Números na temporada 2023
Corridas: 15
Vitórias: 6
Pódios: 12
Poles: 4
Voltas mais rápidas: 7
Pontuação: 349 pontos (líder)