Comparável ao BBB e sete vezes mais que medalha de ouro olímpica: o superprêmio da Stock Series

Restam poucos dias para que seja conhecido o vencedor do maior prêmio já oferecido na História do automobilismo brasileiro. Anualmente, o Grupo Veloci, proprietário da Vicar, vai conceder ao campeão da Stock Series o equivalente a R$ 2,5 milhões, orçamento que será usado para disputar a temporada seguinte da Stock Car Pro Series — a principal categoria do continente.

Além disso, o competidor terá ainda cerca de 50% do espaço em seu carro e macacão para vender a patrocinadores. Criada na temporada em que a Stock Series comemora 30 anos de existência, a iniciativa reforça a valorização da categoria de base pela empresa promotora, a Vicar, que é controlada pelo Grupo Veloci.

O prêmio entregue ao futuro campeão da Stock Series é comparável ao que foi conquistado por Amanda Meirelles, a vencedora da 23ª edição do Big Brother Brasil, reality show da Rede Globo. A médica faturou R$ 2,88 milhões, valor recorde na história da atração global, uma vez que houve um aumento de 87% em relação ao prêmio de 2022: R$ 1,5 milhão.

Recentemente, o Comitê Olímpico do Brasil anunciou os valores da premiação para atletas medalhistas nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Para homens e mulheres que atuam em esportes individuais, a medalha de ouro valerá R$ 350 mil, enquanto a prata resultará em R$ 210 mil e a medalha de bronze representará R$ 140 mil.

Os valores tiveram um aumento de 40% em relação ao que foi aplicado no último ciclo olímpico. Desta forma, o piloto campeão da Stock Series em 2023 receberá o equivalente a sete medalhas de ouro olímpicas conquistadas por um atleta brasileiro nos Jogos de 2024.

Os candidatos — São três os concorrentes ao superprêmio para o campeão da Stock Series em 2023. Com 20 anos, o paranaense Zezinho Muggiati chegará à Super Final, em Interlagos, na condição de líder do campeonato. O piloto da W2 Racing ProGP tem uma campanha de seis vitórias, 12 pódios, quatro poles e sete voltas mais rápidas, além de 349 pontos marcados até agora.

O maior desafiante de Muggiati na luta pelo título e a premiação recorde no automobilismo nacional é Gabriel Robe. O gaúcho, que já conquistou a taça de campeão da divisão de acesso em 2017, trilhou campanha de destaque correndo com a Garra Racing Team na atual temporada. Com 26 anos, o piloto e também dentista registrou quatro vitórias, dez pódios, quatro poles e cravou quatro vezes a volta mais rápida. Vice-líder, Robe totaliza 330 pontos até o momento.

Arthur Gama é o terceiro finalista na Stock Series em 2023. Companheiro de equipe de Gabriel Robe na Garra, o porto-alegrense de 18 anos faz sua estreia na categoria nesta temporada. Gama chegou à condição de concorrente depois de ter cruzado a linha de chegada em primeiro lugar na etapa do Velocitta e de ter subido sete vezes ao pódio, além de ter registrado uma vez a volta mais rápida. Terceiro colocado na tabela, Gama soma 275 pontos e reúne chances matemáticas de ser campeão e, também, de integrar o grid da Stock Car com o cobiçado superprêmio.