Rosenqvist lidera top-12 da classificação para a Indy 500

Felix Rosenqvist foi o piloto mais rápido do Fast-12, segunda rodada da classificação para as 500 Milhas de Indianápolis, mais importante corrida do calendário da Indy. Na atividade realizada neste domingo (21) no Indianapolis Motor Speedway, o piloto da McLaren obteve a média de 234.081 milhas por hora, ficando na ponta da tabela e avançando como o melhor dos seis pilotos que vão disputar a pole position.

A segunda colocação ficou com Santino Ferrucci, piloto da AJ Foyt que foi 0.170 milhas horárias mais lento em relação a Rosenqvist. Rinus VeeKay, da Carpenter, se colocou em terceiro, sendo seguido por Álex Palou, piloto da Chip Ganassi que fez a volta mais veloz da sessão, com 234.812 milhas horárias. Scott Dixon, também da Ganassi, foi o quinto, enquanto Pato O’Ward, da McLaren, completou o top-6.

Os outros pilotos estão fora da disputa da pole e têm suas posições definidas. Alexander Rossi, da McLaren, vai abrir a terceira fila com a sétima colocação, sendo seguido por Takuma Sato, piloto da Chip Ganassi. Tony Kanaan, da McLaren, vai largar da nona posição. A quarta fila terá Marcus Ericsson, da Chip Ganassi, Benjamin Pedersen, da AJ Foyt, e Will Power, da Penske.

A definição da pole position e das duas primeiras filas do grid para as 500 Milhas de Indianápolis será realizada a partir das 18h.

Confira como foi o top-12

A sessão começou com Will Power partindo para sua sequência de voltas, marcando uma volta acima das 233 milhas horárias, perdendo desempenho nos giros seguintes, fechando as quatro voltas com 232.635 milhas por hora. Benjamin Pedersen foi para a pista na sequência, e mesmo sendo mais rápido que Power em apenas um dos quatro giros, conseguiu uma média de 232.671, tomando a frente.

Marcus Ericsson foi o terceiro a visitar a pista, superando Pedersen nos dois primeiros giros e garantindo uma média de 232.889 para tomar a liderança da atividade em Indianápolis. Santino Ferrucci foi o próximo a partir para a pista, acertou duas voltas acima das 234 milhas horárias para assumir a liderança da sessão com uma média de 233.911 mph.

Pato O’Ward foi o quinto piloto que partiu para a pista, e apesar de uma primeira volta acima das 234 milhas horárias, perdeu desempenho, completando seu stint com uma média de 232.229 mph. Takuma Sato deu sequência a atividade, e sem conseguir nenhuma volta acima das 234 mph, terminou com a terceira posição com uma média horária de 233.098 milhas.

Tony Kanaan foi o sétimo a visitar a pista, completando a primeira volta acima dos 234 mph. Uma escorregada na curva 1 na quarta volta rápida fez com que o brasileiro terminasse com a quarta média, com 233.076. Scott Dixon deu sequência ao top-12, acertando uma média de 233.430 para se colocar na segunda posição.

Rinus VeeKay foi o nono a visitar a pista e acertou duas voltas acima das 234 mph de média, colocando o equipamento da Carpenter na segunda posição com uma média de 233.801 mph. Álex Palou seguiu com a classificação, acertando uma volta de 234.812 na primeira volta, terminando sua sequência com uma média de 233.779, avançando para o terceiro lugar.

Alexander Rossi deu sequência a atividade, mas não conseguiu uma boa velocidade em suas voltas, fechando a sessão com uma média de 233.110, ficando com a sexta colocação. Felix Rosenqvist foi o último a visitar a pista e garantiu uma média de 234.081, garantindo a melhor média horária da sessão em Indianápolis.