F1
|
16 de maio de 2024 13:00

F1: Sainz critica maneira que penalidades são aplicadas

O tema das penalidades na Fórmula 1 segue gerando discussões. Mesmo com mudanças implementadas nos últimos anos, a falta de consistência nas punições segue sendo questionada pelos pilotos.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira em Ímola, Carlos Sainz voltou a expressar sua insatisfação: “Às vezes é difícil entender o que é e o que não é punível. Vou dar um exemplo claro, que inclusive comentei com Checo (Sergio Perez) na época. Na largada, ele perdeu completamente o controle do carro e quase tirou dois pilotos da pista. Tivemos sorte de escapar, mas ele saiu da pista e não sofreu nenhuma penalidade. Não houve contato, mas isso me custou caro na corrida, assim como para outros pilotos. No entanto, ele não foi punido.”

O espanhol também foi punido com cinco segundos após um toque com Oscar Piastri. “Acabei danificando a asa dianteira dele. Ele perdeu cerca de 15 posições e eu levei uma punição de cinco segundos. Eles dizem que não consideram o resultado final na hora da penalização. Nesse caso, eu acho que claramente levaram em conta o resultado, porque tenho certeza que se a asa dianteira de Oscar não tivesse sido danificada, eu não teria sido punido e todos estariam falando de uma boa ultrapassagem, e uma disputa emocionante em uma pista onde é muito difícil ultrapassar e você precisa arriscar”, acrescentou.

Sainz acredita que o sistema atual baseia as penalidades principalmente nas consequências de uma ação. Sem contato, não há punição. Se o rival sofrer muito, há uma penalidade de tempo. “Ainda estou confuso e às vezes me incomoda”, concluiu o espanhol.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP da Emília-Romanha, diretamente de Ímola, com o jornalista Rodrigo França.

This website is unofficial and is not associated in any way with the Formula 1 companies. F1, FORMULA ONE, FORMULA 1, FIA FORMULA ONE WORLD CHAMPIONSHIP, GRAND PRIX and related marks are trade marks of Formula One Licensing B.V.