F1: Russell: “Bandeira vermelha arruinou nossa chance de vitória em Mônaco”

George Russell revelou que percebeu uma potencial chance de conquistar uma vitória surpreendente no Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 antes da bandeira vermelha que anulou a variação estratégica.

Largando na quinta posição no grid de Monte Carlo, Russell provou ser o líder entre os corredores com pneus duros, enquanto os pilotos da Ferrari e da McLaren à sua frente usavam pneus médios. Tanto Russell quanto seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, que partiu em sétimo, atrás de Max Verstappen, planejavam fazer um período prolongado na pista para capitalizar em oportunidades tardias. Entretanto, Russell subiu para quarta posição quando Carlos Sainz sofreu um furo no pneu após um contato com Oscar Piastri, mas uma batida na parte de trás da corrida parou a prova e recolocou a Ferrari na terceira posição.

Com todas as equipes realizando trocas de pneus permitidas sob bandeira vermelha, a corrida evoluiu para um desfile, onde poucas mudanças de posição e ultrapassagens ocorreram, sendo dominada pela gestão do ritmo geral.

Russell lamentou o momento da bandeira vermelha, pois impediu a Mercedes de executar uma estratégia alternativa que ele acreditava que poderia resultar em uma vitória se as circunstâncias fossem favoráveis: “Quando nos alinhamos no grid pela primeira vez e estávamos com os pneus duros e os quatro carros à frente estavam com os médios, eu pensei ‘isso é perfeito’. Então, quando Carlos teve seu furo, eu realmente pensei: ‘temos uma chance aqui’ – no mínimo um pódio, potencialmente até uma vitória – estando em uma estratégia diferente. Estávamos apenas jogando um pouco em equipe para tentar aumentar nossas chances. Mas assim que a bandeira vermelha apareceu, tudo foi por água abaixo,” disse o piloto britânico.

Apesar da Mercedes ainda não ter conquistado um pódio nas primeiras oito rodadas da temporada, Russell acredita que Mônaco representou um fim de semana encorajador para a equipe.

A equipe alemã introduziu um design revisado de asa dianteira no último fim de semana, que Russell testou e usou para igualar seu melhor resultado da temporada até agora. “Mais de setenta voltas com aquele pneu médio, diminuindo a diferença para a Ferrari e a McLaren no final, acho que podemos dizer que foi provavelmente um dos nossos melhores fins de semana,” acrescentou Russell.

“A equipe fez um trabalho incrível trazendo essas melhorias para o carro. Ter a confiança para colocá-las aqui em Mônaco, também. Há um pouco de pressão do meu lado para não bater o carro. Mas acho que foi um fim de semana realmente positivo para nós. Acho que podemos levar isso para as próximas corridas,” finalizou.