F1: Red Bull confiante na competitividade do carro: “Ainda temos o carro mais rápido”

Christian Horner, chefe da Red Bull, afirmou que a equipe ainda possui o carro mais rápido na Fórmula 1, apesar das recentes observações de Max Verstappen sobre a aproximação dos concorrentes.

Antes do Grande Prêmio da Áustria no último fim de semana, a dominância da Red Bull parecia estar sendo desafiada. Verstappen, que iniciou a temporada com sete pole positions consecutivas, não conseguiu se alinhar na frente nas últimas quatro corridas. Segundo Horner, a Red Bull teve uma temporada excepcional no último ano e, com regulamentos estáveis, a convergência entre as equipes era inevitável.

Apesar disso, Verstappen destacou a necessidade de a Red Bull manter seu foco e não se acomodar: “No geral, todos se aproximaram”, afirmou.

“Claro, tivemos um ano extremamente dominante no ano passado. No momento, tudo está um pouco mais difícil e acho que temos que ser honestos sobre isso. Poderíamos dizer: ‘Sim, é normal’. Eu não acho que seja normal. Sempre queremos ser melhores, e é por isso que eu trago isso à tona,” disse Verstappen.

No Grande Prêmio da Áustria, Verstappen conquistou a pole position e liderava confortavelmente na corrida principal. No entanto, uma parada nos boxes de 6,5 segundos permitiu que Lando Norris, da McLaren, se aproximasse, resultando em um confronto entre os dois. Embora Verstappen tenha terminado em quinto após um pneu furado, Horner se mostrou animado com a competitividade da Red Bull.

“Acho que tivemos um fim de semana mais forte do que em Barcelona aqui, em termos de ritmo de carro e desempenho”, disse Horner.

“Se você olhar para o desempenho na classificação, se você olhar para a corrida Sprint, o primeiro e segundo stint, que são comparáveis em termos de pneus, eu pensei que estávamos em boa forma,” acrescentou Horner.

Horner acredita que a pressão de Norris sobre Verstappen no final da corrida não foi representativa e que a Red Bull teve um desempenho superior no último fim de semana. Questionado sobre a vantagem da McLaren, Horner respondeu: “Ele fez quatro voltas em um pneu macio que teria sido bom o suficiente para a pole ontem. Ele venceu a corrida Sprint de forma convincente, tinha uma liderança de oito segundos antes de termos um problema com a parada nos boxes. Eu pensei que tínhamos cobertura para eles neste fim de semana.”

Horner admitiu que a Red Bull esperava vencer em “circunstâncias normais” e ressaltou que a aproximação dos concorrentes era esperada. “Houve algumas corridas acirradas no início de ’22, com Charles (Leclerc) e assim por diante”, comentou.

“Mas provavelmente desde então, mas este ano, ele teve que lutar por cada vitória, ou certamente as últimas três. Mas é assim que é a Fórmula 1, é assim que este esporte é. Acho que sair em lideranças de 25 segundos é anormal,” finalizou Horner.