F1: Mercedes detalha danos no carro que prejudicaram Hamilton no GP da Áustria

A Mercedes revelou que o dano no assoalho do carro de F1 de Lewis Hamilton durante o Grande Prêmio da Áustria equivalia a “dois décimos e meio” por volta. Hamilton chegou em um distante quarto lugar no Red Bull Ring, enquanto o colega de equipe da Mercedes, George Russell, capitalizou o choque tardio entre Max Verstappen e Lando Norris para vencer.

Hamilton fez uma largada forte para passar Carlos Sainz, mas preocupações de que ele seria penalizado por sair largo na Curva 1 o levaram a ser instruído a devolver a posição. Hamilton então recebeu uma penalidade de cinco segundos quando um momento de sobreviragem o fez cruzar a linha de entrada dos boxes, terminando 23 segundos atrás de Russell.

No entanto, a margem entre a dupla da Mercedes foi atribuída a danos na parte inferior que custaram a Hamilton um desempenho marcante em uma volta de cerca de 70 segundos.

“Sim, foi um de seus maus dias”, analisou o chefe da Mercedes, Toto Wolff. “Uma largada bastante decente e depois na Curva 1, Volta 1, devolver a posição foi algo duro. Mas estava bem claro que não receberíamos uma penalidade de 10 segundos por não fazê-lo. Então começou a espiral. Ele forçou muito na entrada, você pode ver o quanto ele forçou, perdeu a traseira e então, obviamente, veio a próxima penalidade. Além disso, tivemos danos no assoalho por causa da passagem sobre a zebra, o que eu acho que a maioria das pessoas tem, mas o dele foi extenso. Eram dois décimos e meio em partes que se quebraram na zebra. Então não há motivo para estar com raiva ou chateado com isso,” acrescentou.

Hamilton admitiu que não tem certeza de quando sofreu o dano que o impediu de perseguir a Ferrari de Sainz para fazer aparições consecutivas no pódio.

“Não tenho muita certeza, acho que tive um pouco de dano na Curva 1 e depois o assoalho simplesmente começou a se desfazer. Não sei quando sofri o dano,” disse Hamilton.

Sobre a penalidade de tempo que representou outro fracasso para suas esperanças na corrida de 71 voltas, Hamilton declarou: “Ainda não vi o vídeo, então não tenho muito mais a dizer.”

O heptacampeão parecia desolado ao afirmar que os avanços que proporcionaram a primeira vitória da Mercedes desde novembro de 2022 não mudaram muito para ele.

“Quer dizer, do meu lado não é tão diferente”, ele expressou. “Mas George, como você pode ver, está indo muito bem. Então, isso é um grande impulso para nós. Uma grande vitória para George e a equipe. Este é um resultado incrível,” finalizou.