F1: Marko questiona se “Stroll realmente quer ser um piloto de F1”

O conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, expressou dúvidas sobre o comprometimento e a determinação de Lance Stroll, piloto da Aston Martin, em alcançar resultados consistentes na Fórmula 1. Desde que se juntou à equipe Aston Martin em 2018, Stroll tem sido classificado consistentemente como o segundo piloto, ficando 132 pontos atrás de seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, na última temporada e com 24 pontos a menos nas primeiras nove rodadas deste ano.

Marko, conhecido por suas opiniões contundentes, questionou o nível de dedicação de Stroll ao ser perguntado sobre suas habilidades como piloto: “Eu me lembro de sua corrida muito boa que levou ao seu pódio em Baku com a Williams em 2017, e eu me lembro dele tirando a pole position de nós (Red Bull) na Turquia em 2020, desde então, ele teve seus altos e baixos. Algumas corridas muito boas e outras muito comuns. Eu me pergunto se ele realmente quer ser um piloto e se ele trabalha muito duro para alcançar bons resultados,” disse Marko ao Le Journal de Montréal.

Sobre a capacidade de Stroll para manter seu lugar no grid da F1, Marko acrescentou: “É difícil dizer porque eu não o conheço bem o suficiente e não estou perto o suficiente dele para realmente julgar seus esforços. Eu o observei. Ele tem seus altos e baixos.”

Apesar das críticas, Lance Stroll reafirmou recentemente seu compromisso com a Aston Martin e sua empolgação com o futuro da equipe: “Temos um túnel de vento muito empolgante que está sendo construído, temos uma instalação incrível que agora está em Silverstone e que nos mudamos no ano passado, então há muitas peças deste quebra-cabeça que estão realmente se juntando”, explicou ele. “Junto com as pessoas talentosas que estão em serviço há muitos anos, muitas pessoas novas e talentosas se juntaram e estão se juntando, o que torna este projeto muito empolgante,” disse Stroll.

Stroll destacou seu entusiasmo em continuar com a equipe: “Então, na minha mente, definitivamente aqui (na Aston Martin) para o futuro. É onde minha cabeça está. Como eu disse, como passamos de uma equipe que tinha 350, 400 pessoas em 2019, e agora estamos empurrando o número para 1000 pessoas. Parece muito diferente em Silverstone agora do que há 18 meses. Então sim, eu estou definitivamente comprometido e empolgado em fazer parte deste projeto,”finalizou.

A posição de Stroll na Aston Martin está praticamente garantida devido ao fato de seu pai, Lawrence Stroll, que é dono da equipe desde 2018. No entanto, as observações de Marko levantam questões sobre se o piloto canadense pode superar as expectativas e provar seu valor no grid da F1.