F1: Leclerc convocado pelos comissários após incidente no GP do México

Charles Leclerc, da Ferrari, foi convocado para comparecer diante dos comissários da Fórmula 1 após a corrida do Grande Prêmio do México devido à condição insegura de seu carro, que continuou em pista após um acidente com Sergio Perez da Red Bull na primeira curva. Perez, que tentava ultrapassar pelo lado de fora, foi lançado ao ar após um contato, sofrendo danos significativos no assoalho e na lateral de seu RB19. O endplate esquerdo dianteiro da asa de Leclerc estava solto, balançando visivelmente antes de se desprender na volta 5, o que ocasionou um breve período de Virtual Safety Car.

Mesmo com o dano, Leclerc continuou na corrida, o que levou os comissários a considerarem uma possível violação do Artigo 3.2 dos Regulamentos Esportivos, que diz respeito à responsabilidade do competidor em garantir que o carro esteja em conformidade com os critérios de segurança. Leclerc foi chamado para se apresentar aos comissários às 16h45, horário local, após a corrida, na qual ele estava na segunda posição, com a prova interrompida por bandeira vermelha na volta 34 devido a um acidente de Kevin Magnussen na curva 9, após a quebra da suspensão traseira de seu Haas.

Verstappen liderava a corrida com Lewis Hamilton em terceiro lugar, aguardando a retomada após os reparos necessários na pista.