F1: Haas convoca Bearman para TL1 do GP da Espanha

Ollie Bearman terá mais uma chance de mostrar seu talento pela Haas antes do Grande Prêmio da Espanha de F1, deste fim de semana. A equipe espera que o jovem piloto de 19 anos continue seu bom desempenho no VF-24 durante o primeiro treino no Circuito de Barcelona-Catalunha.

Bearman substituirá Nico Hulkenberg na primeira sessão de treinos, a segunda das seis planejadas pela Haas para este ano. Ele já havia assumido o lugar de Kevin Magnussen no GP da Emília-Romanha, em Imola, em maio. O jovem piloto fez sua estreia pela Ferrari no Grande Prêmio da Arábia Saudita no início deste ano, quando Carlos Sainz teve apendicite, e teve um desempenho admirável em Imola, completando 23 voltas e terminando com o 15º tempo mais rápido.

O chefe da equipe Haas, Ayao Komatsu, confirmou o papel de Bearman neste fim de semana: “Temos Bearman novamente conosco para o FP1, desta vez no lugar de Nico, para que ele possa continuar de onde parou em Imola.” Komatsu também destacou que o Grande Prêmio da Espanha será a primeira oportunidade adequada para avaliar completamente o pacote de atualizações em curvas de alta velocidade. “A Haas trouxe atualizações significativas para o carro na China e adicionou mais depois, mas tivemos que esperar até agora para testá-las em alta velocidade, dada a natureza das pistas que se seguiram ao Circuito Internacional de Xangai.”

Komatsu ressaltou a necessidade de a equipe operar no seu melhor nível, após desempenhos abaixo do esperado nas últimas corridas em Mônaco e Canadá. Em Mônaco, uma infração técnica relacionada à asa traseira resultou na desclassificação de Hulkenberg e Magnussen na classificação, levando a uma largada na última fila, onde Magnussen bateu com Sergio Perez da Red Bull, destruindo ambos os carros. Hulkenberg também abandonou a corrida como resultado do incidente.

No Canadá, a equipe apostou em uma estratégia de chuva no início da corrida, que não deu certo, fazendo com que Hulkenberg e Magnussen terminassem fora dos pontos, em 11º e 12º lugares. “Uma sequência tripla é sempre bastante difícil, felizmente, grande parte da nossa equipe é baseada no Reino Unido, então ajuda que a última corrida desta sequência seja no Reino Unido, mas ainda assim é muito difícil. Está chegando a um ponto da temporada em que todos estão sentindo o desgaste,” disse Komatsu.

“Por isso, é muito importante cuidarmos de nós mesmos para podermos atuar no nosso melhor, sermos eficientes e focados, especialmente após dois eventos onde nossas operações na pista não foram as melhores. Não podemos deixar isso acontecer, então precisamos nos olhar e ver como podemos operar no nosso melhor,” finalizou.