F1
|
11 de julho de 2024 09:44

F1: Brundle diz que Perez continua na Red Bull por causa de patrocinadores

O GP da Inglaterra de Fórmula 1 foi mais um fim de semana decepcionante para Sergio Perez, companheiro de equipe de Max Verstappen. O mexicano marcou apenas quinze pontos nas últimas seis corridas, e apesar de ter assinado uma renovação de contrato de dois anos com a Red Bull Racing, surgem muitas dúvidas se esta foi a decisão certada equipe.

No podcast da Sky Sports F1, o ex-piloto e atual comentarista, Martin Brundle, explicou porque a equipe optou por mantê-lo e quem ele considera um potencial substituto caso o desempenho não melhore.

Na temporada passada, a Red Bull dominou o campeonato, vencendo quase todas as corridas. No entanto, este ano o cenário é diferente, com outras três equipes dividindo as vitórias. No podcast, Brundle classificou o desempenho de Perez como ‘doloroso de assistir’ após seu 17º lugar em Silverstone. A pressão também aumentou consideravelmente para o piloto, já que Ferrari, McLaren e agora Mercedes diminuíram a distância entre as equipes de ponta.

“Quando eles tinham um carro totalmente dominante, ele podia estar a dois, três décimos de Max. Não havia ninguém para preencher a lacuna. Agora existem duas McLarens, duas Mercedes e ocasionalmente alguma Ferrari entre ele e o companheiro de equipe. Isso o coloca sob pressão, e essa pressão está tornando tudo muito pior. Ele está se envolvendo em incidentes constantemente”, afirmou Brundle.

Historicamente, a Red Bull não tem pressa quando se trata do companheiro de Verstappen. Pierre Gasly e Alex Albon foram substituídos por baixo desempenho, mesmo tendo resultados melhores do que Perez apresenta atualmente. No entanto, Brundle acredita que há uma explicação para a equipe não ter dispensado o mexicano ainda. “Sabemos que ele é comercialmente atraente para eles. Com o patrocínio, com a popularidade da Red Bull na América do Norte e do Sul, e com o GP do México chegando, você realmente não gostaria de ter Sergio Perez no grid? É esse o ponto de equilíbrio. Se ele fosse apenas o piloto ‘B’ e não tivesse todo esse apelo comercial ou uma nacionalidade que importa, eles já teriam o substituído, não é mesmo?”, disse ele.

Apesar de Perez levar patrocinadores fortes para a equipe e ter tido uma temporada razoável em 2023, terminando em segundo no campeonato de pilotos, Brundle acredita que a Red Bull pode ter que tomar decisões em breve. “É uma dor de cabeça para a Red Bull, e isso (grandes patrocinadores) explica por que eles renovaram com Sergio Perez. Parece que Yuki Tsunoda não subirá para a equipe principal tão cedo, e Daniel Ricciardo está sob pressão em sua própria equipe (RB, equipe-irmã da Red Bull Racing), e nem sonhando em ser promovido”, acrescentou Brundle.

No entanto, o ex-piloto acredita que haja um candidato adequado: Liam Lawson, que está participando de testes o carro mais recente esta semana. “O problema para um piloto jovem é que Verstappen simplesmente os destrói mentalmente, porque ele é muito rápido e consegue controlar um carro que fica um pouco nervoso em curvas de alta velocidade. Max gosta de um carro que seja instável na dianteira, e Lawson tem talento para lidar com isso, então vale a pena tentar. Então, eu colocaria Lawson no carro se eles fossem colocar alguém para ver do que ele é capaz. Eles podem tentar controlar a pressão e ele parece ser um piloto forte psicologicamente”, encerrou Brundle.

This website is unofficial and is not associated in any way with the Formula 1 companies. F1, FORMULA ONE, FORMULA 1, FIA FORMULA ONE WORLD CHAMPIONSHIP, GRAND PRIX and related marks are trade marks of Formula One Licensing B.V.